Anúncio
Transito

Radares serão reinstalados em BRs no CE

O acordo foi proposto em uma ação aberta após o presidente Jair Bolsonaro anunciar a retirada dos radares no País. A reinstalação deve ser feita em até dois meses.

31/07/2019 08h12
Por: Jornalismo
Fonte: O Povo

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) deverá instalar um lote de cerca de 70 radares eletrônicos, para monitoramento de 145 faixas de trânsito, em três rodovias federais que cortam o Ceará. A instalação, em 49 trechos de zona urbanas e um rural, decorre de acordo judicial homologado na última segunda-feira, 29, pela Justiça Federal.

Em abril, os fotossensores foram retirados das BRs após determinação do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Dias depois da definição federal, a juíza Diana Wanderley da Silva, da 5ª Vara Federal de Brasília, suspendeu a medida.

Conforme sentença da juíza, o Dnit terá um prazo de 60 dias para instalar os equipamentos previstos no acordo. São aproximadamente 1.140 radares eletrônicos responsáveis pela cobertura de 2.278 faixas em todo o Brasil, visando o controle de velocidade em áreas de criticidade "média", "alta" e "muito alta". Dos cinquenta trechos no Ceará, definidos em estudo técnico de 2016, quatro estão na BR-020, 23 na BR-116 e 23 na BR-222.

O Dnit não informou a quantidade exata de radares a serem instalados no Ceará, mas informou que cada equipamento cobre, em média, duas faixas de trânsito. Desse modo, o Estado deve receber em torno de 70 radares, uma vez que 145 faixas serão monitoradas. Os equipamentos são de três tipos: Controlador Eletrônico de Velocidade (CEV), Redutor Eletrônico de Velocidade (REV) e Controlador Eletrônico Misto (CEM).

Em abril, quando o Dnit começou a retirar os equipamentos, o Ceará dispunha de 71 equipamentos. À época, o órgão informou que a previsão era a retirada de todos os equipamentos. Questionado pelo O POVO sobre quantos radares foram retirados, bem como o número de acidentes e de infrações por excesso de velocidade no primeiro semestre deste ano e no mesmo período do ano passado, o órgão não respondeu.

O professor do curso de Engenharia de Trânsito da Universidade Federal do Ceará (UFC), Mario Ângelo Azevedo, alerta para a importância do controle da velocidade. "A retirada (dos radares) foi um absurdo. As multas só ocorrem quando a pessoa comete a infração. Os radares são importantes justamente para a fiscalização. Se não coloca, alguns motoristas acabam abusando da alta velocidade e provocando acidentes", observa.

Dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF) mostram uma redução de 32,8% nos flagrantes de excesso de velocidade. Neste ano, entre janeiro e o último dia 29 de julho, foram registradas 77.680 infrações. No mesmo período do ano passado, foram observadas 115.664 descumprimentos.

2ª etapa

O acordo ainda prevê a realização de um novo estudo, apresentando a necessidade dos radares nas faixas remanescentes, de criticidade baixa e muito baixa. O prazo de conclusão é de até 120 dias.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.