Ce em Destaque
Virada do Timão

Análise: Fortaleza peca nas finalizações e cede virada para o Corinthians

Com a derrota, Leão do Pici permanece na segunda metade da tabela da Série A (14º colocado), com 14 pontos, e Rogério Ceni mantém retrospecto negativo como técnico em jogos oficiais contra o Timão

29/07/2019 08h41
Por: Da redação

Não foi desta vez que Rogério Ceni tirou essa pedra do sapato. Mesmo tendo sido eficiente dentro da proposta de jogo no primeiro tempo, o Fortaleza sofreu com um aproveitamento muito baixo (28,57%) nas finalizações e acabou cedendo a vitória ao Corinthians, ontem, na Arena Castelão, apesar de ter saído na frente no primeiro tempo de jogo.

Com a derrota por 3 a 1, o Leão do Pici perdeu a oportunidade de entrar na lista dos dez melhores times da Série A do Campeonato Brasileiro. Já o técnico do Tricolor manteve o retrospecto negativo de nunca ter vencido o Timão em jogos oficiais: agora são dois empates e três derrotas.

O Fortaleza deixou claro qual seria a estratégia de jogo desde os primeiros minutos. Montado no tradicional 4-2-4, o time de Rogério Ceni pressionava a saída de bola do Corinthians e fechava os espaços no meio de campo para tentar ceder ó menor número de chances ao adversário. E o Leão teve um desempenho satisfatório, de fato, no campo de defesa. Durante os primeiros 45 minutos, o Timão, apesar de concentrar 61% de posse de bola nos minutos iniciais, conseguiu dar apenas três chutes ao gol de Felipe Alves.

O grande problema do Fortaleza foi não ter conseguido um bom aproveitamento no campo ofensivo. Mesmo tendo terminando a primeira etapa com nove finalizações, o Leão do Pici só levou perigo real ao gol do Timão aos 39 minutos, justamente quando Oswaldo abriu o placar, curiosamente - pela raridade do lance, considerando a estatura do atleta - com uma cabeçada.

Depois do gol, mesmo que ainda restasse um tempo inteiro, a vitória do Fortaleza parecia encaminhada. A superioridade no placar acabou dando mais tranquilidade aos comandados de Rogério Ceni, que passaram a tocar mais a bola e diminuíram a diferença de posse de bola, terminado com 45%, contra 55% do Timão.

AJUSTES

No entanto, o cenário foi outro no segundo tempo. Mais focado na troca de passes, e contando com uma boa movimentação dos meias Matheus Vital, Pedrinho e Everaldo, o Corinthians praticamente não chances ao Fortaleza.

O time de Fábio Carille explorou os lados do campo com boas ultrapassagens dos laterais e sufocou o Leão. Inspirado no segundo tempo, Pedrinho foi essencial no primeiro gol do Timão, de Mauro Boselli, e ao anotar o gol da virada. Atrás no placar, o Fortaleza até conseguiu recuperar a posse da bola, mas viu Danilo Avelar acertar um belo chute e ampliar o resultado para 3 a 1. Com a derrota, o Leão permaneceu com 14 pontos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.