Ce em Destaque
Ciência

Aquecimento Global já é o maior evento climático dos últimos 2 mil anos

Em artigo publicado na revista "Nature", cinco pesquisadores afirmam que nem mesmo episódios históricos como a "Pequena Era do Gelo"

26/07/2019 10h24
Por: Redação Ceará em Destaque
Fonte: BBC Brasil

O aquecimento global registrado atualmente supera em velocidade e extensão qualquer evento climático registrado nos últimos 2 mil anos. Em artigo publicado na revista "Nature", cinco pesquisadores afirmam que nem mesmo episódios históricos como a "Pequena Era do Gelo" – resfriamento acentuado registrado entre os anos 1300-1850 – se comparam com o que está acontecendo no momento no mundo.

A pesquisa indica que o atual aquecimento global é mais alto que qualquer outro observado anteriormente. No texto, os cientistas dizem que seus achados mostram que argumentos usados pelos céticos em relação às mudanças climáticas não são válidos.

Ao examinarem a história climática do mundo nos últimos séculos, pesquisadores identificaram vários episódios importantes que se destacaram. Eles variaram desde o "Período Quente Romano", que registou, entre 250 d.C. e 400 d.C., um clima excepcionalmente quente em toda a Europa, até a famosa Pequena Era do Gelo, quando as temperaturas baixaram durante séculos seguidos a partir de 1300.

De acordo com o artigo da Nature, os cientistas reconstruíram as condições climáticas que existiam nos últimos 2 mil anos, usando 700 registros "proxy" de mudanças de temperatura - indicadores que permitam tirar conclusões a partir de dados climáticos indiretos como anéis de árvores, corais e sedimentos de lagos.

Os pesquisadores afirmam que nenhum desses eventos climáticos avaliados ocorreu em escala global num mesmo período. Eles dizem que a Pequena Era do Gelo, por exemplo, foi mais forte no Oceano Pacífico no século 15 e na Europa no século 17.

Os pesquisadores observaram que, antes da era industrial moderna, a influência mais significativa no clima eram os vulcões. Eles não encontraram nenhuma indicação de que variações na radiação do Sol tenham impactado as temperaturas globais médias.

O período atual, dizem os autores da pesquisa, excede significativamente a variabilidade natural.

"Vimos a partir dos dados instrumentais e também de nossa reconstrução que, no passado recente, a taxa de aquecimento claramente excede as taxas de aquecimento natural - esse é outro ponto para observar a natureza extraordinária do aquecimento atual", contou Raphael Neukom, da Universidade de Berna, na Suíça, um dos autores do estudo.

Muitos especialistas argumentam que os achados são capazes de desbancar muitas das afirmações feitas por céticos do clima nas últimas décadas.

"Este artigo deve finalmente fazer com que os que negam as mudanças climáticas parem de alegar que o aquecimento global observado recentemente é parte de um ciclo climático natural", disse o professor Mark Maslin, da Universidade College London, no Reino Unido, que também não participou dos estudos.

"Este artigo mostra a diferença verdadeiramente nítida entre as mudanças regionais e localizadas no clima do passado e o efeito verdadeiramente global das emissões de gases de efeito estufa antrópicas", completa Maslin.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.