Ce em Destaque
Clima diferente

Municípios do Ceará chegam a registrar temperatura na casa dos 15º mesmo após fim do inverno

Barbalha, município do Cariri, registrou valor extremo de 15,8°C. Este dado é o terceiro menor do ano no Ceará, ficando atrás somente dos 15,5°C no dia 4 de junho, em Campos Sales, e os 15,6°C, no mesmo município, no último dia 17.

26/07/2019 09h40
Por: Redação Ceará em Destaque

Municípios do Ceará registraram, nesta semana, temperatura mínimas em torno dos 16°C, segundo dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Entre o último domingo (21) e segunda-feira (22), Barbalha, município do Cariri, registrou valor extremo de 15,8°C. Este dado é o terceiro menor do ano no Ceará, ficando atrás somente dos 15,5°C no dia 4 de junho, em Campos Sales, e os 15,6°C, no mesmo município, no último dia 17.

Já entre esta quarta (24) e hoje, a menor temperatura mínima foi registrada em Guaramiranga, com 16°C.

De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme) as baixas temperaturas no Ceará são típicas deste período do ano, já que o hemisfério sul apresenta-se no inverno. Apesar dos registros pontuais, a variação da média mensal em relação aos meses anteriores e consequentes é de cerca de 2°C, devido à localização geográfica do estado.

Em julho, a cidade com menor média de temperatura é Guaramiranga, com 16,7°C.

Fim do inverno, mas com chuvas: porquê?

Ontem, o Ceará em Destaque trouxe uma matéria que destacou o clima diferente em algumas regiões do Estado mesmo após o fim do inverno. A predominância de chuvas no início desta semana chamou a atenção dos cearenses. As chuvas banharam principalmente a região do Sertão Central, uma das que mais sofre com a ausência de chuvas, mesmo quando estamos no período de inverno. O resultado delas foi o aumento em mais de 100% da média pluviométrica histórica para essa região.

De acordo com David Ferran, meteorologista da Funceme, as chuvas são causadas por um sistema chamado ondas de leste. "É um sistema que provoca poucas chuvas nessa época. Ele não é tão comum por aqui, mas eventualmente ele atinge o Ceará, como aconteceu este ano", explica o meteorologista. Ferran detalhou que as Ondas de Leste não pode ser entendida como um fenômeno raro. "Ele é comum em outras regiões, mas a surpresa está no fato de ter se estendido e chegado até algumas regiões do Ceará, como ocorreu na última semana".

A própria Funceme confirmou a anormalidade nas chuvas desde o início da semana. Somente da última terça (23) para quarta-feira (24), o órgão registrou chuvas em mais de 100 municípios. "No Sertão Central e Inhamuns a média histórica da região é de 13 mm neste mês de julho, sendo que essas chuvas das últimas semanas deu um total de 30 mm", disse o especialista.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.