Ce em Destaque
Tragédia

Naufrágio mais trágico da história pode ter 150 pessoas mortas em alto mar

Organização Internacional para Migrações (OIM) e a Marinha do país. Autoridades suspeitam que todos estejam mortos, mas essa informação ainda não foi confirmada oficialmente

26/07/2019 08h47
Por: Redação Ceará em Destaque
Fonte: Agência Estadão Conteúdo
Apesar da insegurança persistente, a Líbia continua a ser um importante local de trânsito para imigrantes (Foto: Stefano Rellandini / Reuters)
Apesar da insegurança persistente, a Líbia continua a ser um importante local de trânsito para imigrantes (Foto: Stefano Rellandini / Reuters)

Ao menos 150 imigrantes, incluindo mulheres e crianças, que tentavam chegar à Europa desapareceram após o naufrágio na quinta-feira, 25, da embarcação em que estavam na costa da Líbia, segundo a Organização Internacional para Migrações (OIM) e a Marinha do país. Autoridades suspeitam que todos estejam mortos, mas essa informação ainda não foi confirmada oficialmente.

Segundo o alto comissário da ONU para Refugiados, Filippo Grandi, se todos estiverem mortos, esta será a "pior tragédia no Mediterrâneo este ano".

O naufrágio aconteceu perto da cidade líbia de Khoms, 120 km ao leste da capital Trípoli, afirmou Safa Msehli, oficial de comunicações do escritório da OIM na Líbia.

Cerca de 140 imigrantes sobreviveram ao naufrágio e foram resgatados por pescadores locais e pela guarda costeira da Líbia, segundo os oficiais. Ainda não se sabe se o grupo viajava em um único navio ou em mais de um.  O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) atribuiu as mortes à diminuição de embarcações de resgate, tanto governamentais como não-governamentais, vigiando as águas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.